Muitas vezes, deixamos a incerteza, o medo de falhar, a preocupação com a concorrência, entrar a frente do que podemos conquistar, nos impedindo de avançar.

Isso pode acontecer no âmbito da vida pessoal, mas também ocorre durante a gestão da carreira: profissionais ou empresas que não chegam ao máximo do seu potencial, tanto por crenças limitantes que os fazem acreditar que não é possível alcançar o seu crescimento máximo, quanto por uma falta de análise de potencial a ser atingido.

No primeiro caso, em que as crenças limitantes, como já diz o nome, limitam a capacidade máxima de uma marca, pensamentos de insegurança conseguem entrar no caminho do potencial de mercado máximo de uma empresa. Esses pensamentos podem afirmar que não é possível expandir mais, criar mais, vender mais, mesmo quando o seu potencial pode dizer outra coisa. Essas crenças são parte da psicologia humana, na vida pessoal lidamos com elas, mas é necessário se esforçar para não deixar que elas interfiram no crescimento e melhora dos negócios.

Já no segundo caso, a empresa não atinge seu sua capacidade máxima por falta de análise e estudo das diferentes potencialidades de cada região. Em termos práticos, isso pode acontecer, por exemplo, no caso de um profissional que, antes da devida análise, tem vendas consideradas excelentes mas, após estudos, verifica-se que suas vendas são vistas como medianas, já que a área em que esse profissional atua tem potencial de mercado para o dobro, ou até mesmo o triplo das vendas que vinha efetivando. É necessário então, realizar uma análise do potencial de mercado para que a empresa tenha noção de quanto é a sua capacidade máxima, e assim, se esforce para alcançá-la.

Além disso, muitas vezes podemos ter uma crença limitante acreditando que tudo o que pode ser alcançado, já foi realizado e que seu potencial máximo já foi atingido. Assim, presumimos que não há mais espaço para crescimento e expansão do negócio, e nos limitamos a condição atual. Esse é um pensamento que pode impedir uma evolução, subida de patamar, que poderia ser ainda maior.

Por mais que, diversas vezes, tenhamos a tendência de nos limitar e colocar barreiras em nós mesmos, é preciso confiar no próprio potencial, é necessário arriscar, tentar e, acima de tudo, não deixar com que crenças limitantes fiquem no caminho do sucesso. Porque, se você não acreditar naquilo que é capaz de fazer, quem vai acreditar?