Você já ouviu a expressão “Customer centric”? Saiba que ela nada mais é, do que uma estratégia que pode ser utilizada para Organizações que querem ser centradas no cliente! Essa é uma estratégia que pode – e deve -, sobretudo, colocar as necessidades do cliente em primeiro plano, e isso inclui orientá-lo a outras soluções que não fazem parte do seu próprio portfólio de produtos.


Para começar a trilhar esse caminho com o foco do cliente, é preciso cruzar as informações para ter um customer centric eficaz. Durante a crise preocupar-se com o customer centricity é importante, mas ela terminar será ainda mais um diferencial que ajudará na retomada dos negócios. Cada vez mais as pessoas buscam pessoalidade em seus relacionamentos com as marcas e empresas.
Hoje existem algumas ferramentas que podem ser aplicadas para qualquer porte de empresa, garantindo a efetividade de uma política de centralidade no cliente.

O Customer Centric só é possível se a empresa desenvolver uma cultura interna que coloque, realmente, o cliente e suas necessidades no centro das principais estratégias.

Veja abaixo os principais benefícios de trabalhar com a estratégica do Customer Centric:

1. Tem-se um diálogo mais aberto.

Uma empresa que quer colocar o consumidor no centro de suas estratégias precisa estabelecer um diálogo aberto com ele. Só assim as necessidades, os medos e as vontades desse público serão entendidas. Assim a própria marca voltará a si mesma para definir o que o usuário quer, encontrando pontos fortes e oportunidades.

2. Satisfação dos seus consumidores.

Um consumidor atendido é um cliente satisfeito, isso é fato. Além do quê, faz com que a empresa ganhe mais mercado, pois terá boa visilibidade. Assim, o famoso e poderoso “marketing boca a boca” tem sua condução mais simples e objetiva, já que as histórias contadas serão todas verídicas.

3. Melhor experiência com a marca.

Muitas vezes, os consumidores gostam dos produtos e serviços disponibilizados pela empresa, mas, quando precisam entrar em contato com ela, passam por grandes dificuldades e essa burocracia acaba estragando um momento que deveria ser “prazeroso”.

Já por outro ponto de vista, quando os consumidores são protagonistas, a experiência deles com a marca é melhor, uma vez que ela vai fazer de tudo para agradá-los e mantê-los na sua base de consumidores.

4. Estimula uma relação de identidade com a sua Marca.

Você quer que a sua marca seja uma “queridinha” na mente do seu consumidor? Quem não quer, não é mesmo? Então saiba que colocar o cliente no centro das estratégias é uma opção muito inteligente.

Quando o cliente cria uma relação de identidade com a sua marca, não pensa duas vezes antes de investir nos seus produtos ou serviços. Por isso, é fundamental conhecer bem o perfil do seu consumidor e entender as suas reais necessidades para propor ações incríveis que solucionem os seus problemas.

Lembre-se sempre: Um cliente bem atendido é um cliente feliz, e um cliente feliz compra mais, recomenda sua marca e se torna fiel a ela, contribuindo para o seu crescimento.

Curiosidade: há quem diga que os primeiros profissionais que foram, realmente, “customer centric” foram os alfaiates, pois sem conhecer muito bem seus consumidores e o mercado em que viviam, seria impossível entregar uma boa vestimenta a seus clientes.